Responsive Ad Slot

Bastidores da Campanha ?Doe 1 tweet pelo Julgamento do #mensalao”

Postado por Simone de Moraes

1/08/2012 18:44


Crédito: Reprodu??o internet

Este Portal tem dito que acredita que o tal Mensalão foi um grande Caixa2, que deve ser julgado e punido segundo o que realmente aconteceu. Há na internet a campanha “Doe 1 tweet pelo Julgamento do #mensalao”, da ONG Brazil No Corrupt – Mãos Limpas, que pede aos usuários do Twitter que cadastrem sua conta em um aplicativo que acessa a conta do usuário e publica mensagens a partir dela, para publicar mensagens pedindo a condenação dos réus no processo conhecido como “mensalão”. 

Nos revolta a atitude de parte da mídia, em tentar dar dimensões maiores que as que o caso tem de verdade. Os motivos podem ser vários, e vão desde a má fé em não dar o braço a torcer que errou ao superdimensionar a coisa até “tirar o corpo fora”, por possível envolvimento na criação do factoide “mensalão”, uma vez que o pagamento mensal nunca foi comprovado.

Falando em comprovação, Policarpo Júnior, diretor da sucursal da revista Veja em Brasília, comprovadamente, se banhou na Cachoeira, que segundo Veja seria uma cortina de fumaça para o mensalão, mas não tocam no fato de que quem gravou o vídeo da propina a Maurício Marinho, do Hotel Naoum e outros publicados pela revista foi o personal araponga do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Para se garantir “bem na fita” perante a população em redes sociais, vale até se disfarçar de ONG, para fazer campanha contra o mensalão no Twitter, conforme denúncia do jornalista Renato Rovai, que reproduzimos abaixo e que cita a ONG Brazil No Corrupt – Mãos Limpas, que entre apoiados e/ou apoiadores têm o blogueiro da revista Veja, Reinaldo Azevedo, e o site de campanha do filho do polêmico deputado Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, que concorre ao cargo de vereador no Rio de Janeiro, dentre outros.

Oposição se disfarça de ONG para fazer campanha contra o mensalão no Twitter

Por Renato Rovai – Está em curso na internet a campanha “Doe 1 tweet pelo Julgamento do #mensalao”, encabeçada pela ONG Brazil No Corrupt – Mãos Limpas. A campanha pede aos usuários do serviço de microblogs Twitter que cadastrem sua conta em um aplicativo que acessa a conta do usuário e publica mensagens a partir dela. No caso, mensagens pedindo a condenação dos réus no processo conhecido como “mensalão”.

No vídeo de apresentação da campanha são sobrepostas imagens do ex-presidente Lula e da presidenta Dilma Rousseff acompanhadas de notícias da Veja (que surpresa!) e de fotos dos réus do mensalão. Uma tentativa risível de associar a imagem de Lula e Dilma a um processo no qual nem sequer são réus.

Acessando a página da ONG Brazil No Corrupt – Mãos Limpas é interessante notar que entre blogueiros e políticos linkados no seu menu principal, está o blogueiro da revista Veja, Reinaldo Azevedo, e o site de campanha do filho do polêmico deputado Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, que concorre ao cargo de vereador no Rio de Janeiro.

Outro link no site da referida ONG leva ao site Mídia Sem Máscaras, que define-se da seguinte maneira: “Embora sem recursos para promover uma fiscalização ampla, MÍDIA SEM MÁSCARA colhe amostras, que por si só, bastam para dar uma ideia da magnitude e gravidade da manipulação esquerdista do noticiário na mídia nacional”.

Outro ponto curioso no site da ONG é a crítica à OAB-RJ (Ordem dos Advogados do Brasil – RJ) por apoiar o movimento Levante Popular da Juventude, organização de jovens que tem promovido atos públicos para mostrar quem são e como vivem os militares acusados de envolvimento em violações dos direitos humanos durante a ditadura.

O blog questiona desta maneira o apoio da OAB carioca: “Que OAB é essa que incentiva o revanchismo e desestimula a meritocracia através do forjado exame da ordem? Será que vamos assistir a tudo calados ou nossos filhos terão que reagir a esta juventude fabricada pelo PC do B”. E mais abaixo apresenta foto onde um jovem cospe no rosto de um senhor durante um suposto “escracho” do Levante Popular da Juventude. Sobreposta à foto, a seguinte frase: “A esquerda aproveita-se da nossa juventude crackeira. Comunistazinho metido a revolucionário esquerdista, cospe no rosto de um velho. Cadê a mãe deste comunistazinho?”

É legítimo que a sociedade civil manifeste sua opinião sobre o julgamento do chamado “mensalão”, mas quando se cria uma ONG (Brazil No Corrupt – Mãos Limpas) para atacar um partido e fazer campanha de outros grupos políticos, o mínimo que se pode pensar é que neste mato tem coelho. E eu arriscaria dizer que este coelho tem penas e se disfarça de coelho, mas na veredade é um pássaro meio colorido e bicudo.