Responsive Ad Slot

Janaína Paschoal cita netos de Dilma para justificar pedido de cassação da Presidenta

Postado por Simone de Moraes

30/08/2016 17:47


Pouco antes de finalizar sua fala inicial que foi dividida com o jurista Miguel Reale Júnior, a advogada Janaína Paschoal pediu desculpas a Dilma por saber que a situação que ela vive não é fácil, porque “eu lhe causei sofrimento”. “Peço que ela um dia entenda que eu fiz isso pensando também nos netos dela”, disse Janaína, ensaindo um choro amarelo.

A jurista destacou que se coloca no processo do impeachment “como uma defensora do Brasil’. “Entrei nesta história sem ser chamada porque entendi que precisava fazer alguma coisa por nosso país”. Após o fim do processo, ela afirma querer voltar “ao anonimato, à tranquilidade”.

Em determinado momento, Janaína Paschoal usou tom duro classificar ações do governo Dilma de “estelionato eleitoral”. Ela afirmou que a falta de cortes de gastos em 2014 prejudicou o país e levou à crise econômica.

A advogada também disse que petistas são mentirosos. “Eles [petistas] mentem tão bem. Eles são tão competentes no marketing que a gente acredita. Até pessoas do meu lado acreditaram que a perícia não foi favorável a nós”, disse ao lembrar que os defensores do mandato de Dilma disseram que o laudo pericial, feito por consultores do Senado, era favorável à presidente afastada.

“Tudo isso foi muito bom para o povo ver como é o modo PT de ser. É a enganação. É o PT que não pede desculpas, nega os fatos, nega a realidade”, disse.

Cardoso chora pela citação dos netos de Dilma

Ao deixar o plenário do Senado para o intervalo do almoço, José Eduardo Cardozo, advogado de defesa da presidenta afastada Dilma Rousseff, disse que as palavras da acusação foram “muito duras”. “Para quem conhece Dilma Rousseff, pedir sua acusação para defender seus netos é algo que me atingiu muito fortemente”, disse ao se referir à fala final da colega Janaina Paschoal (acusação) que pediu desculpas à presidente da República afastada por saber que a situação que ela vive não é fácil e, como uma das autoras do processo, ter causado sofrimento à petista. “Peço que ela um dia entenda que eu fiz isso pensando também nos netos dela”, disse Janaína.

“Achei profundamente injusta a menção aos netos. Eu não condeno alguém dizendo que vou resolver o futuro dos netos”, disse Cardozo.

 

A advogada Janaína Paschoal, como jurista, tem comportamentos atípicos e totalmente fora dos padrões.

Reveja:

 

Com informações da Agência Brasil