Responsive Ad Slot

Meio Ambiente

Destruição em Mariana equivale a 7 anos de desmatamento

Postado em 06:03

O rompimento da barragem da mineradora Samarco, em Mariana (MG), em 5 de novembro, destruiu 324 hectares de Mata Atlântica nos arredores do rio Doce e de seus afluentes. Essa área equivale a 7 anos de desmatamento em Mariana (MG).

O estudo foi realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica em parceria com o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e a empresa de geotecnologia Arcplan.

A área analisada abrange os municípios de Mariana, Barra Longa, Rio Doce, Santa Cruz do Escalvado e Ponte Nova, todos em Minas Gerais.

Paris: Acordo universal contra aquecimento global é assinado por 195 países

Postado em 19:02

Os 195 países reunidos em Paris na conferência das Nações Unidas sobre o clima (COP21) assinaram o primeiro acordo universal de luta contra as alterações climáticas e o aquecimento global.

Países desenvolvidos e em desenvolvimento comprometeram-se a caminhar para modelos econômicos que reduzam as emissões de dióxido de carbono e gases de efeito estufa.

Financiamento de países pobres pode ser chave do sucesso da COP21

Postado em 12:00

Os países em desenvolvimento fizeram um alerta para o risco de fracasso das negociações na 21ª Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP21), em Paris, se os países ricos não se envolverem no financiamento da luta contra o aquecimento global.

“Queremos novos compromissos em matéria de financiamento”, afirmou a embaixadora sul-africana Nozipho Mxakato-Diseko, presidente do grupo G77 + China (que deve o nome ao número inicial de países que o constituíam, tendo-se posteriormente alargado), um grupo de 134 países pobres ou emergentes que inclui aqueles que serão particularmente afetados pelas mudanças climáticas.

Deputado afirma que Samarco é “vítima” de tragédia em Mariana

Postado em 23:33

Para o presidente da Assembleia Legislativa do Espírito, Theodorico Ferraço (DEM), a mineradora Samarco, responsável pela barragem de Fundão, que se rompeu em Mariana, na região central de Minas, é uma das “vítimas” da tragédia. Ele declarou que a empresa não deve ser encarada como “inimiga” e deve “levantar a cabeça” após o ocorrido.

Boias de contenção não impedem que lama atinja vegetação na foz do Rio Doce

Postado em 10:47

As boias de contenção instaladas às margens do rio Doce para proteger a vegetação na foz [ponto de desaguamento no mar], no vilarejo de Regência, próximo à cidade de Linhares (ES), não conseguiram conter completamente a lama de rejeitos do desastre de Mariana (MG).

Movimentos sociais protestam contra instalação de usina nuclear no Ceará

Postado em 13:25

Enquanto 24 carros-pipa são destinados às necessidades mensais de todas as famílias que vivem na comunidade Riacho das Pedras, em Santa Quitéria, Estado do Ceará, o equivalente a 115 desses caminhões seriam dirigidos a cada hora somente para um empreendimento de exploração mineradora no local. Estamos falando do Consórcio Santa Quitéria, um projeto que quer instalar um complexo industrial dedicado à exploração mineral e à produção de energia nuclear. No último fim de semana, setores dos movimentos sociais, da sociedade civil organizada e lideranças comunitárias estiveram reunidos para discutirem a questão, durante a II Jornada Antinuclear do Ceará, no próprio município atingido.

Samarco tem 24 horas para barrar chegada da lama ao mar

Postado em 17:04

Vinte e quatro hora foi o prazo que Justiça Federal no Espírito Santo deu para que a mineradora Samarco adote medidas para que a lama que atingiu o Rio Doce com a ruptura das duas barragens da empresa em Mariana, Minas Gerais, não chegue ao mar.

Lama de Mariana ameaça recifes de Abrolhos

Postado em 10:37

O vilarejo de Regência, em Linhares (ES), jamais imaginou profecias tão violentas para o encontro do Rio Doce com o mar. Com o rompimento de barragens da Samarco em Mariana (MG), o temor de ambientalistas é que rejeitos de minério, ao chegarem à região, arrasem com um dos mais importantes ecossistemas do Brasil: os recifes de corais de Abrolhos. Na última semana foi realizada uma força-tarefa. A intenção é reduzir possíveis impactos dos rejeitos nas mais de 500 espécies na área. Não é possível dizer a que distância os resíduos serão levados, o que dependerá da posição de mar e vento.

Pescadores registram agonia de peixes no Rio Doce

Postado em 13:02

Milhares de peixes já morreram em consequência do rompimento de duas barragens em Mariana, Minas Gerais. A enxurrada de lama vem descendo pelo rio Doce, desde Minas até o Espírito […]

Ibama aplicará multas de R$ 100 milhões à mineradora Samarco

Postado em 14:12

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) vai aplicar multas de R$ 100 milhões à mineradora Samarco, informou a presidente do órgão, Marilene Ramos.